Notícias Corporativas

Alunos de farmácia desenvolvem repelente sustentável

Diante do estado de emergência devido à dengue em São Paulo, a educação se destaca como uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento de soluções eficazes em momentos críticos. É o que mostra o caso dos alunos do curso de farmácia da escola Grau Técnico Lapa (SP), que desenvolveram um repelente de baixo custo utilizando resíduos de alimentos como borra de café e óleo de soja usado.

O repelente sustentável, composto por 3 colheres de borra de café, 20ml de água, 30ml de óleo de soja, um recipiente de vidro, 5 centímetros de barbante e tampa de garrafa de ferro, demonstrou eficácia ao afastar insetos, moscas (vetores de doenças), pernilongos (culex) e mosquitos Aedes Aegypti. O processo de repelência inicia-se após a queima do barbante, criando uma barreira natural.

Sob a supervisão do professor Carlos Henrique Machado, os 15 alunos responsáveis pelo projeto buscaram garantir que o repelente tivesse um custo acessível e pudesse ser facilmente produzido em casa. “Com um repelente ecológico e de baixo custo, contribuímos para a redução dos casos de dengue, diminuindo a exposição das pessoas ao agente transmissor por meio de picadas”, explicou Laura Knoch, diretora pedagógica.

Além do desenvolvimento do repelente, os alunos realizarão oficinas para ensinar a população a produzir o repelente caseiro e distribuirão folhetos educativos, ampliando assim o impacto positivo dessa iniciativa na comunidade. O Grau Técnico Lapa fica localizado na Rua Clélia, 2064, Lapa.

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.