Notícias Corporativas

CDC da América Latina é obrigatório, dizem líderes de saúde pública e a AHF

Em resposta aos desafios sem precedentes que a América Latina enfrentou durante várias crises de saúde, como AH1N1, Zika, COVID-19 e Dengue, um grupo proeminente de ex-ministros da saúde e acadêmicos de saúde pública da região publicou na prestigiada revista The Lancet a necessidade de criar o Centro Regional Latino-Americano de Prevenção e Controle de Doenças (CDC LATAM). Essa nova agência buscaria fortalecer a resiliência regional contra futuras crises de saúde por meio da colaboração e da otimização de recursos entre as nações.

Durante a pandemia de COVID-19, a América Latina, lar de aproximadamente 8,2% da população mundial, relatou cerca de 80 milhões de casos e 1,7 milhão de mortes, representando 10% e 25% das cifras globais, respectivamente. Esse impacto destaca a falta de colaboração eficaz entre os países da região, o que limitou o uso ideal dos recursos regionais, como negociação coordenada e aquisição de insumos de saúde, testes diagnósticos, ventiladores, medicamentos e vacinas.

Patricia J. Garcia, ex-ministra da Saúde do Peru, professora principal da Faculdade de Saúde Pública da Universidad Peruana Cayetano Heredia, e uma das proponentes da iniciativa, enfatizou a importância desta colaboração regional: “A experiência com a COVID-19 demonstrou deficiências críticas em nossa infraestrutura de saúde pública. O CDC LATAM servirá como um pilar fundamental para a prevenção, preparação e resposta rápida a futuras emergências de saúde, fortalecendo assim nossa soberania regional em saúde”.

Enrique Paris, ex-ministro da Saúde do Chile e atual presidente do Instituto de Políticas de Saúde Pública da Universidade de San Sebastián, destacou a necessidade de superar as barreiras políticas e ideológicas regionais que tradicionalmente têm impedido uma cooperação eficaz: “Nossa meta com o CDC LATAM é transcender as divisões políticas e fornecer uma resposta unificada e cientificamente validada às crises de saúde pública. Essa é uma etapa essencial para proteger a saúde e a segurança de nossas populações.”

Jorge Saavedra, diretor-executivo do Instituto Global de Saúde Pública da AHF, comentou sobre a estrutura de governança proposta para o CDC LATAM, que busca incluir uma ampla variedade de atores: “Propomos um modelo de governança inclusivo, semelhante ao CDC da África ou ao do Fundo Global de CombateàAIDS, Tuberculose e Malária, que integra governos, instituições acadêmicas, organizações internacionais, setor privado, sociedade civil e comunidades. Essa estrutura diversificada e colaborativa é crucial para o sucesso do CDC LATAM.”

O CDC da América Latina aspira a ser um centro técnico de excelência, livre de interferência política, promovendo cooperação horizontal (sul-sul) entre países, treinando profissionais de saúde pública, padronizando práticas para prevenção, preparação e resposta a pandemias, e fortalecendo os sistemas de saúde nacionais. Além disso, propõe melhorar as capacidades de coleta e compartilhamento de dados e realizar vigilância de doenças em tempo real na região.

Esse órgão também buscará desenvolver bens de saúde pública, como modelos de resposta e novas tecnologias digitais, e terá autoridade para declarar Emergências Regionais de Segurança em Saúde Pública, o que permitiria uma mobilização de recursos mais ágil e eficaz em comparação com os procedimentos atuais que dependem de declarações de emergências pela Organização Mundial da Saúde.

A AIDS Healthcare Foundation (AHF), a maior organização global de combateàAIDS, atualmente fornece cuidados médicos e/ou serviços para mais de 1,9 milhão de clientes em 46 países ao redor do mundo, incluindo os EUA, África, América Latina/Caribe, Ásia/Pacífico e Europa. Para saber mais sobre o AHF, visite nosso site: www.aidshealth.org, encontre-nos no Facebook: www.facebook.com/aidshealth e siga-nos no Twitter: @aidshealthcare e no Instagram: @aidshealthcare

A O Instituto de Saúde Pública Global da AHF é uma iniciativa da AIDS Healthcare Foundation criada para se envolver na análise e pesquisa de políticas de saúde pública global para gerar evidências objetivas que possam informar melhorias nas políticas de saúde pública nos níveis global, regional, nacional e local, especialmente para doenças infecciosas. Para saber mais sobre o Instituto de Saúde Pública Global da AHF, acesse https://ahfinstitute.org/.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Contato:

Fernando Ariel Garcia Terron

Diretor

Instituto de Saúde Pública Global da AHF para a América Latina e o Caribe

E-mail: Ariel.Terron@ahf.org

Telefone: +52 55 2858 2004

Denys Nazarov,

Diretor de Política Global e

Comunicações, AHF

+1.323.308.1829

denys.nazarov@ahf.org

Fonte: BUSINESS WIRE

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.