Notícias Corporativas

Especialista em imóveis explica como amortizar um financiamento imobiliário

Realizar o financiamento de um imóvel envolve diversas questões e gera muitas dúvidas nos compradores. Entre as dúvidas mais comuns no processo de financiamento, estão o funcionamento da amortização e quais as vantagens dessa prática no planejamento financeiro. Para explicar essas questões, Babiton Espindola, CEO da da Urban Company, imobiliária especialista em investimentos, comenta sobre o assunto.

Um financiamento imobiliário se trata basicamente do empréstimo de uma instituição financeira para adquirir a propriedade desejada. Esse montante é pago ao longo de um período pré-determinado, geralmente em parcelas mensais, e inclui não apenas o valor principal do imóvel, mas também os juros e, eventualmente, outros encargos.

Nesse processo, de modo simples, a amortização se trata da redução gradual do saldo devedor de um empréstimo. No caso dos financiamentos imobiliários, a amortização pode ser utilizada para aliviar o valor total devido ao financiamento e quitar as parcelas em menor tempo.

Segundo Babiton Espindola: “A amortização em um financiamento imobiliário ocorre mensalmente, sendo parte integrante do valor total da parcela paga. Essa prática contribui para que o comprador alcance a sonhada quitação do imóvel de forma mais eficiente e se livre da dívida antes”.

Ainda de acordo com Espindola, existem diferentes tipos de amortização de financiamento imobiliário, que podem variar de acordo com o tipo de contrato com a instituição financeira. Mas, os mais comuns são a Tabela Price e o Sistema de Amortização Constante (SAC).

A Tabela Price apresenta prestações fixas, em que a parcela destinada à amortização aumenta ao longo do tempo, enquanto os juros diminuem. Nesta modalidade, ao início do financiamento, a parcela é composta principalmente por juros e, com o passar do tempo, a proporção se inverte e a parcela passa a ser composta mais pelo valor de amortização do que de juros.

Enquanto, com o SAC, a parcela destinada à amortização permanece constante, mas os juros diminuem. Isso implica em prestações decrescentes ao longo do tempo. Ou seja, o valor da primeira parcela do financiamento será maior do que a segunda e assim por diante. 

“A amortização imobiliária proporciona benefícios para a vida financeira de quem financiou, pois acelera o processo de quitação do financiamento. Além disso, assegura uma redução dos juros, diminuindo o custo total do financiamento”, completa Espindola.

Considerando todos os benefícios da prática, segundo o especialista, a chave para o sucesso na amortização imobiliária está na consistência dos pagamentos. Se o comprador seguir seus pagamentos de modo equilibrado, poderá ampliar suas oportunidades de pagar menos e, assim, ter melhores resultados em seu planejamento financeiro.

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.