Notícias Corporativas

Estudo aponta dados de exportação de máquinas e equipamentos

No mês de setembro de 2023, o setor brasileiro de máquinas e equipamentos registrou queda nas exportações. Segundo estudo divulgado pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o setor de exportação, que havia apresentado crescimento de 25,2% em agosto, teve resultado negativo de 20,7% em setembro, totalizando US$ 1,2 bilhão. Apesar da redução em relação ao mês anterior, as exportações mantiveram-se 11,7% acima dos valores registrados em setembro de 2022. O estudo aponta que no mês de setembro de 2022 o resultado alcançado com exportações na indústria de máquinas e equipamentos foi de US$ 1,04 bilhão.

Já em outubro de 2023, segundo os dados do relatório da Abimaq, divulgados em dezembro, foi apontado que o desempenho positivo exportador do setor de máquinas e equipamentos foi retomado, registrando um crescimento de 22,2% em relação a setembro, atingindo a marca de US$ 1,42 bilhão. Esse resultado, segundo o relatório citado com os resultados de outubro de 2023, representa o segundo melhor desempenho histórico do setor, destacando a recuperação após a queda observada no mês anterior. Comparado a outubro de 2022, as exportações apresentaram um aumento, alcançando 28,8%.

Ainda segundo o relatório, observa-se os dados acumulados do ano de 2023 até o mês de outubro, mostram que as exportações do setor atingiram US$ 11,86 bilhões, representando um aumento de 18,4% em comparação ao mesmo período de 2022 (US$ 10,02 bilhões). 

O documento ainda cita dados da valorização de 2,6% do real em relação ao dólar até outubro de 2023, afirmando que foi contrabalanceada pelo crescimento de 11,4% nos preços internacionais de máquinas e equipamentos, conforme indicado por dados da Funcex.

José Antônio Valente, diretor da empresa de franquia de aluguel de equipamentos para construção civil Franquias Trans Obra afirma que o relatório da Abimaq destaca esse desempenho como o segundo melhor da história do setor, sugerindo uma rápida recuperação após o declínio observado no mês anterior. O aumento de 28,8% em comparação com outubro de 2022 indica uma resiliência do setor em lidar com as oscilações do mercado internacional. “Ainda que o valor atingido tenha sido de US$ 1,2 bilhão, mantendo-se 11,7% acima dos resultados de setembro de 2022, destaco a necessidade de compreender as nuances que influenciaram essa reversão no cenário exportador já no mês de outubro com o objetivo de aprimorar o que foi feito de bom e seguir, desta forma, um caminho de crescimento e prosperidade no setor”.

Os dados sobre o resultado total na indústria de máquinas e equipamentos, que podem ser consultados no link informado no início desta matéria, apontou queda tanto na comparação mensal como interanual, ampliando a queda acumulada no ano de 2023. O estudo mostra que a queda do período foi em função da piora nas vendas no mercado doméstico, que recuou 21,4% em relação ao mesmo mês de 2023.

Perguntado sobre os dados de exportação mais recentes, informados no estudo citado anteriormente, José Antônio disse que os números revelam a consistência e a adaptabilidade da indústria brasileira de máquinas e equipamentos, mesmo com as variações de moeda na relação real e dólar. “A análise das exportações destaca a relevância do setor de máquinas e equipamentos na economia brasileira, demonstrando sua capacidade de adaptação a desafios externos”.

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.