Notícias Corporativas

Pesquisa aponta que 54% dos homens queixam de queda capilar

Uma pesquisa recente conduzida pela MANUAL, startup britânica que atua no setor de saúde, destacou um tema importante no universo masculino: a calvície. De acordo com o levantamento, mais de meio milhão de homens no Brasil, que buscaram ajuda por meio da empresa, relataram não ter feito nenhum tratamento contínuo para barrar a perda de cabelo nos últimos 12 meses, representando um total de 90%. Além disso, 23% dos entrevistados revelaram o uso de medicamentos como o Minoxidil tópico, famoso medicamento na internet entre influenciadores digitais, o que mostra que a automedicação é uma prática comum. 

Ainda de acordo com a pesquisa, 54%, mais da metade, queixaram-se de entradas proeminentes. A entrada se caracteriza por uma linha do cabelo que avança para a parte de trás da cabeça, causada especialmente pela calvície. Ainda assim, é comum manter os fios nas laterais e na nuca. 

A progressão da perda de fios varia significativamente entre os homens, assim como o padrão de recuo da linha capilar. Para compreender melhor essa evolução, foi desenvolvida a escala de Norwood, um sistema classificatório introduzido por James Hamilton, em 1951, posteriormente aprimorado por O’tar Norwood, nos anos 1970. Composta por sete estágios, essa escala se tornou amplamente aceita para categorizar a calvície masculina. Os níveis variam desde nenhum recuo inicial da linha capilar até a completa falta de cabelo na coroa e nas laterais da cabeça. 

A perda de fios no homem é desencadeada principalmente pela ação do hormônio dihidrotestosterona (DHT), derivado da testosterona. Muitas pessoas acreditam que a única forma de combater o problema é através do implante capilar, mas existem tratamentos menos invasivos e, ainda sim, muito eficazes. Diversas opções de tratamento para calvície são comprovadas, proporcionando a oportunidade de interromper a queda capilar e, em alguns casos, estimular o crescimento. Podem ser utilizados medicamentos como a Finasterida e a Dutasterida, que atuam inibindo a produção de DHT, duas opções seguras e bastante eficientes. O Minoxidil, por exemplo, está disponível em formato tópico ou oral e estimula o crescimento de fios no couro cabeludo. 

“Muitos homens experienciam a queda dos fios ao longo dos anos, é um acontecimento que pode trazer constrangimento e abalar a autoestima masculina. Por essa razão, é importante enfatizar a possibilidade de solucionar o problema, especialmente se tratado no início. O importante, sobretudo, é buscar acompanhamento de especialistas”, afirma Rodrigo Brunetti, Country Manager da MANUAL no Brasil. 

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.