Brasília

DF apresenta ações de combate à dengue em coletiva do Ministério da Saúde

Durante o encontro, governo federal reforçou que o momento exige uma soma de esforços

Em entrevista coletiva realizada nesta quinta (25), o Ministério da Saúde reuniu representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) para anunciar a estratégia de vacinação pela dengue.

Durante o encontro, que seguiu as recomendações da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização e da Organização Mundial de Saúde (OMS), a ministra da Saúde, Nísia Trindade, reforçou a importância da soma de esforços para enfrentar a doença: “O combate à dengue é uma ação de governo, mas tem de ser uma ação também de cada cidadão, de cada cidadã. É necessário lembrar que os focos do mosquito estão 75% nas casas, então essa união de esforços é muito importante”.

Nísia também comentou a chegada da vacina ao país e lembrou que o ministério seguirá atuando para que a imunização contra a dengue se consolide: “A vacina é, de fato, uma novidade auspiciosa, um instrumento de saúde fundamental. Não obstante, a indústria tem um número limitado de doses para atender um país grande como o nosso. Vamos continuar trabalhando para aumentar essa escala de produção de forma combinada com a empresa”.

Ações do GDF

Vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), a secretária de Saúde do DF, Lucilene Florêncio, lembrou que os gestores de todo o país estão trabalhando em conjunto: “Estamos alinhados, sintonizados e focados na prevenção das arboviroses. As decisões são colegiadas, vindas de câmaras técnicas, de uma comissão tripartite, que inclui governo federal, estados e municípios. Estamos atentos ao uso de novas tecnologias para o enfrentamento da dengue”.

A titular da Secretaria de Saúde (SES-DF) detalhou as principais ações adotadas pelo Governo do Distrito Federal (GDF) no enfrentamento à doença, como o atendimento ampliado nas unidades básicas de saúde (UBSs), a instalação de tendas de atendimentos em nove regiões administrativas e a mobilização das equipes para os dias “D” de combate à doença, entre outras.

“Estamos trabalhando com vários órgãos, como SLU, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, para fiscalizar o descarte irregular de resíduos”, ressaltou. “A vacina vem nos dar um alento. Mas temos de fazer nosso dever de casa, nossa parte. Vamos conversar com o Ministério da Defesa e pedir apoio também ao Exército para ampliar a nossa frente de combate ao mosquito.”

A SES-DF conta com duas carretas para ajudar no enfrentamento à doença. Uma ficará no Sol Nascente/Pôr do Sol, enquanto a outra vai atuar de forma itinerante – neste fim de semana, participa do programa GDF Mais Perto do Cidadão, no Recanto das Emas.

Situação de emergência

O risco de epidemia de dengue e outras arboviroses levou o GDF a declarar situação de emergência na saúde pública. A medida foi publicada em decreto na edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), autorizando o governo a tomar as medidas administrativas necessárias para conter a doença, em especial a aquisição de insumos e materiais e a contratação de serviços.

*Com informações da SES-DF e do Ministério da Saúde

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.