Brasília

Lago Paranoá vira refúgio no centro do poder, com canoa havaiana, SUP e mergulho em vila submersa

Destino turístico foi visitado nos últimos meses pelo presidente de Portugal e pela comitiva do governo dos EUA

No coração de Brasília, um grande conjunto de lagos artificiais contrasta com as construções padronizadas de concreto da cidade planejada na década de 1950. Pensado para ser um alívio ao clima seco e quente da nova capital federal, o Lago Paranoá passou nos últimos anos a representar uma espécie de “lado B” da cidade. Lá, o terno e gravata obrigatórios em boa parte dos prédios públicos dão lugar a trajes esportivos e roupas de banho.

Principalmente à noite e aos fins de semana, restaurantes, parques e clubes da orla são um dos destinos mais procurados por políticos, famílias e jovens para momentos de lazer. Além disso, costuma atrair o interesse de turistas e autoridades estrangeiras em visita à capital. Foi o que aconteceu em dezembro, quando o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Souza, aproveitou o dia livre antes de participar da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um mergulho. Em fevereiro, foi a vez de o assessor especial do governo Joe Biden para o clima, John Kerry, também aproveitar um momento de folga durante visita oficial para um refresco à beira do lago, com direito a caipirinhas e banho de sol em um clube de windsurf.

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.