Brasília

Quarenta escolas públicas serão construídas ou reformadas em 2024

Rede infantil terá ampliação de vagas com 18 novos centros de educação da primeira infância (Cepis)

Construção, reconstrução, reforma e ampliação de unidades escolares. O Governo do Distrito Federal (GDF) segue investindo para melhorar a qualidade do ensino ofertado aos alunos da rede pública da capital. Ainda este ano devem ser entregues 40 obras ou construções de escolas que estão em andamento.

A secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá, e a arquiteta Aline Lima, da subsecretaria de Infraestrutura e Apoio Educacional (Siae), visitaram as obras em andamento no Riacho Fundo, Jardins Mangueiral e Ceilândia. “Nesse momento, estamos com 40 obras sendo realizadas no DF e a grande maioria, eu diria que mais de 90%, é obra nova. Essas escolas vão beneficiar os estudantes que atualmente encontram-se em unidades de ensino provisórias”, afirma Hélvia Paranaguá.

Uma das obras mais aguardadas pela população da Ceilândia é a reforma do Centro de Ensino Médio (CEM) 10, localizado na QNP 30. Com a reforma geral da área com mais de 3 mil metros quadrados, a escola atenderá 700 estudantes do ensino médio, contando com laboratórios de informática, biologia, física e química, cantina, refeitório, estacionamento e quadra de esportes, além de 16 salas de aulas.

Reivindicação antiga dos moradores de Ceilândia, a reconstrução da Escola Classe (EC) 59, localizada na QNN 36, Área Especial 2, terá novo ambiente, que vai comportar 14 salas de aula, auditório, sala de leitura, cozinha industrial e refeitório, laboratórios, estacionamento, parquinho, quadra de esportes coberta com vestiários e área de convivência. As instalações vão beneficiar 420 estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental.

Primeira infância

A Secretaria de Educação tem trabalhado intensamente para aumentar o acesso a creches públicas. A previsão é que, até o fim do ano, sejam entregues à população 18 novas unidades em Samambaia, Santa Maria, Planaltina, Estrutural, Recanto das Emas, Guará, Vila Telebrasília, Taguatinga, Mangueiral e Setor Taquari, no Lago Norte.

“A creche tem um valor muito importante, principalmente em regiões onde as mães precisam ter um espaço para deixar os filhos enquanto trabalham. Esses 18 Cepis que serão entregues até o final do ano também vão desafogar muito a rede em relação ao atendimento de quem está na fila esperando por uma vaga”, afirmou a secretária de Educação durante a visita de inspeção nos centros de educação da primeira infância (Cepis) nas unidades da Ceilândia, Jardins Mangueiral e Riacho Fundo I e II.

A secretária lembrou, ainda, que a construção das creches por si só não resolve o problema das filas, e por isso a pasta trabalha em outras frentes: “Temos muitas creches privadas pedindo credenciamento. Estamos caminhando em várias frentes para o aluno ser atendido”.

Ainda em fase de implementação, há a previsão de construção de 20 módulos de salas de aula em escolas existentes e a entrega da construção do Centro de Educação Profissional do Paranoá.

*Com informações da Secretaria de Educação

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.