Brasília

Estudantes do IFB criam rota da cerveja artesanal no DF

Giro Beer passa por 17 cervejarias do quadradinho. Capital tem 361 marcas da bebida registradas.

Um grupo de pesquisadores e estudantes do Instituto Federal de Brasília (IFB) criou uma rota especial para apreciar cervejas artesanais, produzidas na capital. Segundo uma pesquisa do Anuário da Cerveja, o Distrito Federal tem 361 marcas de cerveja registradas.

“Giro Beer — Rota de Cervejas Especiais no DF” passa por 17 cervejarias espalhadas por todo o quadradinho. De acordo com o aluno Carlos da Silva Lopes Neto, do curso de Tecnologia em Eventos, foi preciso fazer um trabalho tecnológico de pesquisa e mapeamento das cervejas.

Giro Beer — Rota de Cervejas Especiais no DF — Foto: IFB/Reprodução

“Não é só pela cerveja em si. É importante para o nosso curso fazer eventos. E isso faz parte do nosso currículo acadêmico. A gente fez esse mapa, e nele tá bem discriminado. O que é somente a produção, a fabrica, o que é o local onde tem a fábrica com consumo”, explica.

Segundo a professora do IFB, Adriana Alfani, há um grande quantitativo de cervejarias artesanais, e uma motivação do consumidor com esse tipo de cerveja. “Nós fizemos nas casas muitos produtores, os caseiros, né? Fazendo ai cervejas diferenciada, sabores distintos todos eles,. Então assim, nos percebemos o mercado, a produção. Então assim, foi uma grande conquista e conhecimento que vai ficar para todos”, diz.

Entre as cervejarias da rota está a do mestre cervejeiro Tássio de Araújo, no Núcleo Bandeirante. Ele produzia a cerveja em casa, mas o sonho cresceu e há dois anos, Tássio abriu a loja e conta que o brasiliense tem “abraçado” as cervejas locais.

“Em 1º de julho desse ano agente faz dois anos que inaugurou o Brewpub. Nesses dois anos a gente já produziu pelo menos 30 estilos de cerveja diferentes. O carro chefe nosso são as cervejas ácidas, que são as sour. Então gente brinca demais com leque de possibilidades que tem de combinação de frutas, especiarias. Então é bem legal”, explica o mestre cervejeiro.

O DF já tem produção de lúpulo que está virando cerveja 100% brasiliense. De acordo com o produtor de lúpulo João Marcus, já são cinco rótulos com esse DNA candango no quadradinho. “Nada melhor que consumir um produto local e ter uma cerveja que vai ter a característica daquela cidade”, comemora.

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.