Brasília

Comércio espera alta de mais de 20% nas vendas do Dia dos Namorados

‌Benefícios fiscais do governo colaboram para otimismo na economia

O comércio do Distrito Federal está animado com as vendas do Dia dos Namorados. O otimismo com a economia local é indicado em pesquisas encomendadas por representantes do setor e reforçado com benefícios fiscais adotados pelo Governo do Distrito Federal (GDF).

Segundo o Instituto Fecomércio, as boas expectativas têm se mostrado uma tendência, uma vez que o setor apresentou boas vendas na Páscoa e em outras datas. A expectativa de crescimento nas vendas para o Dia dos Namorados é de 22,7% em comparação com 2022. O valor médio gasto por consumidor deve subir 7,9%, passando de R$ 211,23 para R$ 227,98.

“Nossas pesquisas têm revelado um bom desempenho da economia neste primeiro semestre. Na Páscoa, por exemplo, a expectativa de vendas foi superada, como mostrou levantamento feito pelo Instituto Fecomércio-DF após a data. Por isso, os lojistas seguem otimistas para a data”, explica o presidente da Fecomércio-DF, José Aparecido Freire.

A preferência dos consumidores é por roupas e acessórios, seguido por cosméticos, perfumes, calçados e acessórios. Compras que deverão ser feitas principalmente em shoppings e lojas de rua, ainda acima da internet, feiras e supermercados.

A Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF) endossa a visão da Fecomércio de uma tendência de melhora nas vendas. “Nossa expectativa é de um crescimento, tanto no ticket médio quanto no aumento de vendas para esse Dia dos Namorados. Observamos um crescimento pequeno, mas consistente, nas vendas no Dia das Mães, e as pesquisas apontam que o mesmo deve ocorrer agora, com o Dia dos Namorados‌”, afirma o presidente da CDL-DF, Wagner da Silveira Júnior.

Governo atuante

Em 2022, a economia do DF cresceu 4,3% em comparação a 2021, acima dos 2,9% do índice nacional para o mesmo período. A marca foi liderada pelo desempenho da indústria e do setor de serviços e impulsionada com as medidas do GDF, a exemplo da desoneração de tributos e a concessão de benefícios fiscais.

‌“Nossa expectativa para o comércio é positiva. Os dados de monitoramento indicam que no período de janeiro a abril de 2023 houve um aumento no valor e na quantidade de notas fiscais emitidas para os setores de informática, eletrônicos, vestuário e festas e eventos em relação ao mesmo período do ano passado. Nossa expectativa é que essa tendência de crescimento seja mantida e que haja um aumento das vendas para o Dia dos Namorados, principalmente no setor de vestuário, que é um dos mais procurados na data”, avalia o secretário de Fazenda, Itamar Feitosa.

A implementação do Programa de Incentivo à Regularização Fiscal do Distrito Federal (Refis), em 2021, proporcionou a 91 mil empresas e 389 mil cidadãos uma redução do endividamento com o governo local. Faz parte das ações do GDF que colaboram para ampliar o consumo e reaquecer a economia.

‌O GDF também tem colhido resultados na melhoria do ambiente de negócios. Segundo o Índice de Concorrência dos Municípios (ICM) elaborado pelo Ministério da Fazenda, Brasília ocupa o primeiro lugar do Centro-Oeste.

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.