Brasília

Edição histórica da Expotchê atrai público de mais de 80 mil pessoas

Evento mais tradicional da cidade, com 30 edições realizadas desde 1992, mantém a tradição, trazendo o melhor da cultura do Sul do país para o DF

No último domingo, dia 11, a Expotchê encerrou as atividades de sua edição especial. Com o tema “Há 30 anos no coração da gente”, o evento comemorou sua realização ininterrupta (só não aconteceu na pandemia), como um dos mais tradicionais eventos de Brasília. Foram dez dias intensos de evento, que renderam mais de 80 mil visitantes.

A maior feira de artigos do Sul realizada fora do Rio Grande do Sul aconteceu no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, sob promoção da Rome Eventos. O público pôde prestigiar a cultura gaúcha exposta em diversos estandes com os mais variados produtos da região mais fria do país, além de desfrutar dos shows e apresentações de dança e teatro de grandes artistas gaúchos.

Para Leda Alves, diretora da Rome Eventos e organizadora da feira, chegar à 30ª edição, mantendo um público expressivo, evidencia que o evento está no caminho certo. “O brasiliense espera todos os anos pelo evento, que é a cara de Brasília. Em 2023, conseguimos trazer uma boa representatividade do Rio Grande do Sul, estivemos com mais de 18 municípios da Agroindústria Familiar, mobilizados pela Secretaria de Desenvolvimento Rural do estado e pela Fetag. Durante o evento, um estande da Secretaria de Turismo divulgou atrativos turísticos do RS nas quatro estações do ano e ainda trouxe uma participação de expositores apoiados pelo Sebrae-RS, que trouxeram azeites especiais, cachaças e uma truteria com produtos novos, onde o estado vem se destacando”, detalhou a diretora.

Todo o evento foi pensado de forma a atrair a família para curtir junto. Desde a criança de colo, ao pai, vovô e vovó. “Com uma fazendinha, uma mega brinquedoteca, dezenas de atrações musicais e uma variedade grande de produtos, buscamos sempre trazer atrações para toda a família e para todos os gostos”, finalizou.

Responsabilidade Social

Neste ano, por meio do Projeto Rome Cidadania, o público teve direito à compra de ingressos de meia-entrada solidária, mediante a doação de 1kg de alimento não perecível. Esta ação arrecadou mais de 15 toneladas de alimentos, que serão doadas às instituições apoiadas pelo evento, em parceria com a Subchefia de Políticas Sociais, coordenada pela primeira-dama Mayara Noronha Rocha, e Defesa Civil. Ao todo, serão beneficiadas oito instituições que assistem crianças, deficientes visuais, pessoas sem mobilidade física, famílias em situação de vulnerabilidade e refugiados.

Além da arrecadação de alimentos, a feira também promoveu a coleta de lixo eletrônico, em parceria com a ONG Programando o Futuro. A coleta seletiva de lixo orgânico e reciclável foi feita em parceria com a Associação dos Catadores e Recicladores de Resíduos Sólidos de Brazlândia (Acobraz) e com a Associação Recicle a Vida, que darão encaminhamento correto a todo lixo gerado no evento, caminhando para alcançar o lixo zero nas próximas edições.

Outro legado social deixado pelo evento foi a visita e a apresentação gratuita do Grupo Tholl em três centros olímpicos: o da Estrutural, Ceilândia e do Recanto das Emas. Mais de 400 crianças tiveram a oportunidade de interagir com os componentes do grupo em uma ação coordenada, em parceria com a Secretaria de Esportes do DF.

Fernando Espíndola, vocalista do grupo Alma Gaudéria, uma das atrações do evento, pontuou que a feira é símbolo da cultura do Sul e que o evento causa orgulho para os sulistas. “É a terceira vez que estamos aqui. É sempre um motivo de grande orgulho voltar. A gente fica sempre impressionado como Brasília é o celeiro do Brasil, tem gente do país inteiro que fez a sua vida aqui. E poder ver essas pessoas consumindo a nossa cultura e os nossos produtos é motivo de grande orgulho”, comentou.

“Nossa apresentação foi demais. As pessoas cantando o refrão da música, em coro com a gente, foi muito emocionante. E sabemos que são pessoas da Bahia, de Minas, de Natal, daqui de Brasília, de tudo quanto é lugar”, finalizou o cantor.

Edição de 2024 já está no forno

Devido ao grande sucesso que foi a edição de 2023, o índice de renovação de contratos dos expositores para o próximo ano já ultrapassou 60%. Ou seja, grande parte dos comerciantes que estiveram presentes no evento deve retomar no ano seguinte. Para 2024, além dos estandes tradicionais, o público poderá ver o que há de mais inovador e moderno na gastronomia e moda do Sul.

Leandro Augusto Hilgert, representante da Cachaçaria Harmonie Schnaps e participante do fortalecimento da Agricultura Familiar, comentou que o feriado do dia 8 ajudou a alavancar as vendas. “A primeira vez que eu vim para a feira foi em 2009. Nesta edição, o feriado foi o dia que tivemos maior movimento, ao longo destes anos. Nunca tinha visto tanta gente em um dia. Sem dúvidas, foi o momento de vendas da história da nossa cachaçaria”, comemorou o empresário.

A tradição e a qualidade já fazem parte dos 30 anos da Expotchê. Há expositores que estão presentes desde o começo da feira. A Martins Livraria & Editora, por exemplo, comenta que nem mesmo no Rio Grande do Sul existe um evento de tamanha importância para a cultura gaúcha. “Nosso estande é uma van, que trazemos aqui para Expotchê com os livros do Rio Grande do Sul. Nesses 30 anos, acho que nós já estivemos presente pelo menos 15 vezes. A exposição é um trabalho muito importante para o Rio Grande do Sul porque a nossa história é muito rica. Vem desde o vinho e a literatura até a culinária. Nem no nosso próprio estado, há algo igual. Esse evento leva as nossas tradições para Brasília. Por isso, é muito importante”, comentou Márcia Martins.

Uma das novidades previstas para o próximo ano é o turismo em todas as estações. Leda comenta que, ao se falar do Sul, somos remetidos ao frio, mas lá também é um estado muito rico nas épocas mais quentes.  “O Sul tem uma região de cânions maravilhosa, praias muito boas e passeios de aventura. Prova disso é que a chamada Secretaria de Turismo do Rio Grande do Sul é ‘RS: Um grande destino nas quatro estações’. Então o turismo, que só cresceu nas últimas edições, deve seguir essa tendência no ano que vem”, finaliza Leda Alves.

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.