Notícias Corporativas

Estudo aponta dados dos indicadores imobiliários nacionais

Segundo os dados apresentados pelo último relatório sobre os indicadores imobiliários nacionais referentes ao quarto trimestre de 2023, divulgados em 26 de fevereiro de 2024, o mercado imobiliário do Brasil mostrou variações em diferentes regiões do país. O estudo, divulgado no site da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), revela dados sobre lançamentos, vendas e oferta final de unidades residenciais em diversas localidades do país.

Conforme informado na publicação, os lançamentos de unidades residenciais no quarto trimestre de 2023 totalizaram 85.470 unidades em todo o país. Esses números representam um aumento de 20,7% em comparação com o trimestre anterior, porém, uma queda de 10,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Na publicação é possível observar variações regionais, com o Nordeste apresentando um aumento de 29% em comparação com o trimestre anterior, enquanto o Sul registrou uma diminuição de 31,4% na comparação com o mesmo período do ano passado.

No que diz respeito às vendas de unidades residenciais no mesmo período, o relatório informa que foram comercializadas 82.231 unidades em todo o país, representando uma queda de 3,2% em relação ao trimestre anterior, porém, um aumento de 1,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Novamente, observam-se no documento, diferenças regionais, com o Norte apresentando uma diminuição de 5,9% em relação ao trimestre anterior, enquanto o Sul registrou um aumento de 8,8%, também comparado ao trimestre anterior.

José Antônio Valente, diretor da empresa de franquias de construção civil Franquias Trans Obra, afirmou que é importante ressaltar que o mercado imobiliário é influenciado por uma série de fatores externos, como condições econômicas globais, políticas governamentais e mudanças demográficas. José Antônio continuou dizendo que diante desses dados, é possível observar uma dinâmica complexa no mercado imobiliário brasileiro, com diferentes regiões apresentando tendências diversas. “Enquanto algumas regiões experimentam aumentos significativos em lançamentos e vendas, outras enfrentam desafios com reduções nos números. Essa análise fornece informações valiosas para investidores, incorporadores e demais agentes do mercado, possibilitando uma compreensão mais precisa das tendências e oportunidades em cada região do país”.

Ainda no relatório, que pode ser lido na íntegra através do link informado no início da matéria, a oferta final de unidades residenciais disponíveis para venda no quarto trimestre de 2023 totalizou 286.401 unidades em todo o país, conforme apontado no relatório, mantendo-se relativamente estável em comparação com o trimestre anterior, com uma leve variação positiva de 0,1%. No entanto, o estudo também mostra que em comparação com o mesmo período do ano anterior, houve uma queda de 11%. Neste caso, nota-se no estudo que a região sul possui a maior variação negativa, registrando 4,9% negativo na comparação com o trimestre anterior e 14,9% negativo na comparação com o mesmo período do ano passado.

INSCREVA-SE E FIQUE POR DENTRO DAS NOSSAS NOVIDADES, SORTEIOS E PROMOÇÕES

Invalid email address
Prometemos não enviar spam para você.  Pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos. A publicidade é uma fonte importante de financiamento de nosso conteúdo. Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.