Início Casa&Decoração Como adaptar e viver uma rotina em home office?

Como adaptar e viver uma rotina em home office?

17
Home office em casa. Projeto Korman Arquitetos / Foto: Gui Morelli

Profissionais trazem sua experiência para falar sobre ambientação e a rotina que deve ser estabelecida para quem exerce suas atividades profissionais em casa

Quem já era adepto ao home office teve o tempo certo para criar o seu espaço em casa, compor a decoração ao seu gosto e se adaptar-se a nova rotina de trabalho dos tempos modernos. Afinal, durante o expediente no lar é preciso realizar a ‘mudança de chave’: fica em stand by o dia a dia da morada para iniciar as atividades profissionais.

Todavia, por conta das medidas para a preservação da saúde em tempos de pandemia do novo Coronavírus, muitos brasileiros buscam rapidamente aprender a trabalhar em casa. “Nossa adaptabilidade é uma das grandes virtudes do ser humano”, afirma a arquiteta Ieda Korman, à frente do escritório Korman Arquitetos em companhia da também arquiteta Carina Korman.

Dentro do entendimento sobre o comportamento para o exercício da arquitetura e a decoração, ambas afirmam que é possível adaptar as melhores condições para o home office. Além disso, compartilham dicas importantes que elas mesmas estão colocando em prática durante o período de quarentena.

  1. Onde devo trabalhar em casa?

Para quem pode exercer suas funções no ambiente do lar, a primeira recomendação é olhar para cada cômodo e analisar qual oferece as melhores condições“Os ajustes não estão concentrados apenas no local físico. Os demais moradores da residência também precisam compreender ao momento”, destaca Ieda.

Para a decisão, dê preferência a espaços com iluminação – tanto a natural, como também com lâmpadas –, ventilação e que permita atuar com concentração e conforto;

Se possível, escolha um local sem funções intensas como a cozinha. Mas caso não seja possível, a mesa da cozinha ou a sala de jantar podem ser adaptadas;

Home office na sala de jantar | Foto Gui Morelli
  • No dormitório, a cama é um convite para a falta de concentração e a sonolência. Mas na possibilidade de incluir uma mesinha e cadeira, a tranquilidade do ambiente é um fator muito positivo para o home office;
  • A varanda pode ser uma excelente alternativa também;
Home office na varanda | foto JP Image
Crédito imagem: Pexels 2

Definido o espaço, traga para ele tudo o que será necessário: notebook, bloco de notas, caneta, garrafa de água, smartphone e, para complementar a iluminação, uma luminária de mesa.

  1. Principais cuidados:

Diante da impossibilidade de investir em novas peças, é possível utilizar o que já existe em casa. Para a cadeira, uma regrinha básica: a verificação da altura da mesa na comparação com a altura da cadeira. “Ao sentar, verifique se os braços estão alinhados na altura do peito”, indica Ieda.

Dentro das orientações de ergonomia, é fundamental estabelecer uma postura correta para evitar questões como fadiga, problemas de visão, dores musculares e tendinites.

Dessa forma, a coluna deve estar bem apoiada no encosto da cadeira e o usuário deve posicionar-se entre 45 a 70 cm de distância da tela do computador ou notebook. A altura do monitor deve estar ligeiramente abaixo – cerca de 15 a 20 graus – abaixo da altura dos olhos para evitar tensões no pescoço. “Sabemos que em casa fica difícil seguir à risca essas medidas normativas. O caminho é observar se há algum desconforto. Caso aconteça, o apoio com livros ou suportes ajudam nessa regulagem”, explica a arquiteta.

posição dos pés também deve ser observada. Visando a circulação sanguínea, devem estar apoiados no chão ou em cima de um apoio, que pode ser improvisado por um banquinho ou uma almofada, por exemplo.

Caso o sofá seja a única opção para trabalhar, a recomendação é buscar o máximo conforto possível ao sentar-se. Usar uma sustentação para não posicionar o notebook diretamente no colo contribui para uma maior estabilidade do equipamento eletrônico.

  1. Crie sua rotina:
Uma rotina é importante parta bons resultados no home office. | Foto: Pexels

Com tudo organizado, manter um ritual colabora para a obtenção dos resultados. Busque manter uma rotina similar àquela empreendida para ir ao escritório: levantar da cama, tomar banho, café da manhã ou etc. “Tirar o pijama e escolher uma roupa confortável que o permita a entrar na sintonia do bem-estar e a criatividade são escolhas acertadas”, aconselha Ieda.

Para os pais diante do desafio de trabalhar com os pequenos em casa, a organização de uma agenda contribui para fluir esse novo cenário do home office. Além de explicar as necessidades de uma forma simples e lúdicas, estabelecer brincadeiras e atividades contribuem para que as crianças assimilem o impacto de não poderem ir para a escola e ficarem confinados em casa durante o período de quarentena.

Por fim, escolher uma trilha sonora agradável, realizar pequenas pausas para descansar a mente, determinar um horário de início e término e programar dinâmicas prazerosas após o expediente complementam a vida do novo adepto do home office.

Korman Arquitetos
Rua Groenlândia, 1877, Jardim América, São Paulo
Tel.: (11) 3060-8313
www.kormanarquitetos.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui