Início Tendência Pet no casamento: um convidado especial

Pet no casamento: um convidado especial

26

O termo Pet deriva da língua inglesa e significa animal de estimação. Os primeiros registros desse termo usado para esta finalidade são datados a partir de 1530, na Escócia e do dialeto do norte da Inglaterra. A palavra pet era usada como sinônimo de animal favorito (conceito válido desde então).

Com o passar dos anos, os animais de estimação cada vez mais, vêm tomando conta dos lares e já são considerados por muitos como membros da família.

Nos dias de hoje os bichinhos estão presentes não só nos eventos voltados para eles, como também nos principais eventos familiares, em especial o casamento. Ter a presença de pets em cerimônias está se tornando uma prática muito comum em todo o mundo.

Mas apesar da presença dele ser encantadora, incluir seu pet nessa ocasião exige planejamento, principalmente se ele precisar de alguns cuidados especiais.

  • Treinamento

O mais apropriado é que o treinamento seja feito por meio de estímulos positivos, sem qualquer forma de intimidação. E vai depender de quanto o pet já é adestrado, do envolvimento da família e dedicação dos responsáveis pelo treino.

Se ele já tiver o hábito de carregar objetos e responder a comandos, estar em ambientes com barulho e muitas pessoas, o treino pode durar semanas. Se não, o adestramento pode persistir por até um ano.

  • Responsabilidade

É muito importante que durante o tempo que seu pet estiver presente na cerimônia ou na festa, tenha alguma pessoa responsável por ele. Pode ser um parente, amigo ou até mesmo um adestrador, desde que seja alguém de confiança e que o animalzinho goste muito!

O responsável por ele vai poder avaliar o comportamento do animal. Se o bichinho está gostando, se está cansado, estressado, se está alimentado com a comida apropriada e hidratado. Os noivos ficam mais despreocupados e o pet mais confortável.

  • Mini traje

O uso da roupa vai depender do costume do animal. Caso o pet não tenha o hábito de usar roupinhas, você pode ir acostumando-o ao traje com antecedência. Também é possível tirar logo que acabar a cerimônia ou só usar para tirar fotos, e leve em consideração a temperatura do dia! Usar gravatinha, coroa ou véu, desde que não incomode e nem atrapalhe o movimento, são super indicados!

  • Local

Antes de tudo, certifique-se com antecedência, de que o local da festa e/ou cerimônia permite a presença de animais. Durante a decisão sobre os detalhes do seu casamento, é importante levar em consideração que ambientes ao ar livre são melhores para quem deseja contar com a presença dos adoráveis pets.

  • Imprevistos

Por mais treinado que seu pet possa estar, ele tem vontade própria e pode apresentar comportamentos imprevisíveis. Os animais não entendem a importância do momento. Desta forma, é preciso estar preparado caso ele não corresponda às expectativas desejadas.

Entenda também, que nem todo mundo fica a vontade na presença de animais de estimação. Outras situações também podem acontecer, como ele atrair toda a atenção do casamento, latir e fazer as necessidades em lugar inapropriado. Caso isso aconteça.. o importante é remediar o ocorrido e curtir a festa.

Se liga nessas dicas:

  • O pet antes de tudo para participar de um evento tão sublime, não pode apresentar comportamentos perigosos e agressivos com ninguém. Também não deve ser medroso, porque um local com muita gente será desgastante para ele. Se for do tipo bagunceiro e agitado, precisa de supervisão dobrada.
  • Evite mudar demais a rotina dele. Não mude a alimentação (muito menos alimentos indigestos). Se quer que ele esteja cheiroso e bonito, o ideal é banhá-lo da forma na qual o animal já esteja acostumado.

O mais importante de tudo é vivenciar o casamento com harmonia. A alegria será estonteante e você terá uma vivência maravilhosa com seu melhor amigo. 

Vivência esta que ficará marcada pra sempre na memória de todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui