Início Casa&Decoração Ralos ocultos em casa: como escolher e quando utilizar?

Ralos ocultos em casa: como escolher e quando utilizar?

Projeto de Cristiane Schiavoni evidencia o emprego do ralo linear oculto | Foto: Carlos Piratininga

Pouco lembrado, mas fundamental: a arquiteta Cristiane Schiavoni esclarece e tira dúvidas sobre os modelos lineares e quadrados que ficam ocultos no piso dos ambientes

Geralmente discreto, ele é essencial e lembrado pelos moradores especialmente em algumas ocasiões: na eficiência que precisa prover para o escoamento de água ou em momentos desagradáveis, já que, quando a infraestrutura não foi feita corretamente, ocasiona infiltrações ou aquele cheio ruim que ninguém quer ter em casa. A escolha correta dos tipos dos ralos, das posições, impermeabilização e dos dispositivos de proteção ajudam a evitar essa dor de cabeça no pós-obra.

Quem ensina mais sobre o assunto é a arquiteta Cristiane Schiavoni, do escritório Cristiane Schiavoni Arquitetura e Interiores, que ressalta a conexão do ralo nas casas brasileiras. “A questão dos ralos está muito ligada aos hábitos de limpeza dos brasileiros, que sempre destaca seu apreço por lavar os ambientes com água, ao invés de usar um pano úmido. Assim, é imprescindível contar com eles em áreas úmidas como banheiros, lavanderias e áreas externas”, explica Cristiane que ainda afirma que nas varandas, o ralo também funciona para o escoamento de chuvas, desde que devidamente calculado.

A arquiteta também afirma que, no Brasil, apesar do hábito de limpeza, raramente as cozinhas possuem ralos, já que normalmente estão interligadas com a lavanderia. “É um ambiente que você pode abrir mão do ralo desde que esteja interligado com outra área úmida”, explica Cristiane.

Mas como especificá-lo nos projetos? Em primeiro lugar, é necessário um cálculo de hidráulica para estimar a vazão correta da água e adequar a demanda do ambiente. No tocante aos modelos, é preciso pensar na infraestrutura necessária para a colocação, que inclui uma impermeabilização posterior. O cuidado se justifica, pois a peça precisa ser chumbada no contrapiso sem deixar frestas, que por sua vez podem acumular água. “O ralo faz parte da infraestrutura, e a grade de metal faz parte do acabamento“, detalha a arquiteta.

Onde considerar o ralo no projeto?

A escolha do ralo também deve considerar a estética do ambiente, sem deixar de lado a funcionalidade. Na área do box, o ralo é imprescindível para o escoamento da água do chuveiro e há quem goste também de ter um ralo na área de fora também, considerando sua relevância para eliminar a água durante a lavagem do banheiro.

Nas Cozinhas e área gourmet, quando necessário, a arquiteta relata sua preferência pela especificação dos ralos lineares no canto da parede e o oculto, que pode marcar presença como linear ou quadrado. “Na varanda gourmet, por exemplo, o ralo oculto fica imperceptível“, destaca Cristiane.

Junto com a definição, o profissional de arquitetura precisa ater-se a uma questão técnica: o caimento, que precisa ser imperceptível e não pode ser esquecida em hipótese alguma. Cristiane Schiavoni relata que os porcelanatos de grandes formatos acabam por dificultar a execução dessa espécie de desnível no chão, mas que considerar esse detalhe implica em não deixar a água empoçada dentro do box, após o banho. Nesses casos, a utilização do ralo linear é uma opção bastante utilizada, uma vez que não é necessário realizar recortes no porcelanato. “Visualmente o caimento fica praticamente invisível, pois a queda é de poucos milímetros”, descreve.

Ralo linear oculto

Na área do box, o projeto de Cristiane Schiavoni considerou o emprego do ralo linear oculto; A arquiteta optou por colocar o porcelanato levemente mais alto caindo em direção ao ralo para não ter recortes no porcelanato.  | Foto: Carlos Piratininga

ralo linear oculto é um modelo composto por uma grelha metálica, que faz o papel da tampa, e por uma calha de escoamento. “Normalmente, essa tampa é revestida com o próprio piso do ambiente, de modo que a presença do ralo praticamente nem é percebida“, conta a arquiteta. Para a instalação, a indicação é que seja colocado paralelamente às paredes e conectado com a caixa sifonada – detalhe que assegura a melhor vazão da água e o design discreto do ralo. Tem que escolher o ralo linear oculto em função da caixa sifonada.

Este modelo de ralo facilita o caimento do ambiente, diminuindo os cortes das peças de revestimento. Para ambientes maiores, é possível o encaixe de várias peças lineares, permitindo posicionar o ralo em toda a lateral do ambiente.

Ralo quadrado oculto

Nesse box, o projeto de Cristiane Schiavoni considerou o emprego do ralo linear quadrado, já que não era possível mudar a caixa sifonada | Foto: Carlos Piratininga

O modelo de ralo quadrado oculto é fabricado nas medidas padrão 15×15 cm e 10×10 cm e são compostos por duas estruturas de aço inox: uma delas é embutida no piso e possui a saída para água. Já a outra peça se encaixa internamente e a partir daí o piso é assentado de maneira camuflada no ambiente.

Sobre a arquiteta Cristiane Schiavoni

Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (FAU-USP), Cristiane Schiavoni atua na área de arquitetura, decoração e reforma desde 1996 e hoje, o escritório que leva seu nome, tem mais de 20 anos de história, reunindo centenas de projetos dentro e fora do Estado de São Paulo. Em suas criações residenciais e comerciais, publicadas em importantes veículos brasileiros, elementos-surpresa e toques de cor se misturam aos recursos que garantem o conforto e o aconchego dos moradores.

Acabamentos aplicados de maneira incomum e materiais versáteis também são presenças constantes nos trabalhos de Cristiane Schiavoni. O resultado se reflete na concepção de ambientes modernos, humanizados e dinâmicos, que convidam ao bem-estar e, principalmente, traduzem a essência de cada cliente.

Tel. (11) 3649 4900
www.cristianeschiavoni.com.br
@cristianeschiavoni

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui