Início Bem Estar Cuide-se independente do distanciamento social

Cuide-se independente do distanciamento social

50

Reserve um tempo para cuidar da pessoa mais importante, você! E torne o isolamento mais agradável.

Permanecer em isolamento social agora é um ato de solidariedade e de cuidado com a nossa saúde física, mas você está cuidando da sua saúde emocional?

Saiba que quando cuidamos do visual, nosso humor e nossa autoestima também são beneficiados – isso porque qualquer mudança no exterior tem uma ação direta no nosso interior.

A natureza humana requer socialização e nesses tempos difíceis, pode ser estranho escolher as melhores roupas para vestir em casa.

Mas tirar o pijama e colocar uma roupa mais arranjada pode ser uma das medidas adotadas para cuidar da autoestima e, consequentemente, da saúde mental em tempos de isolamento.

Estamos acostumados com uma dinâmica de vida em que nos arrumamos para sair de casa para poder trabalhar ou encontrar amigos”, conta Yuri Busin, psicólogo e doutor em neurociência do comportamento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie ao Nossa. “A gente se arruma, em primeiro cenário, para nós mesmos e não pelo outro. Só por estar em casa vai largar mão disso? Pelo contrário. É importante se cuidar para transformar o ambiente de casa como se fosse o externo, a fim de tornar esse clima de estresse mais ameno” explica.

Para a psicóloga Neiva Bohnenberger, autoestima é uma combinação de autoimagem (como me vejo), de autoconceito (o que penso sobre mim) e de autoconhecimento (como me sinto a respeito de quem eu sou e sobre o lugar que ocupo no mundo).

Autocuidado não depende só de ‘produtos’, pode também ser tomar um café da manhã mais reforçado, se permitir dormir mais uma hora, acordar mais cedo no sábado para fazer exercício. Pode ser cuidar da mente ou do corpo. Ou os dois. Não tem regra, é uma escolha pessoa”, explica a curadora de bem-estar e expert em slow beauty Marcela Rodrigues, criadora do Instagram A Naturalíssima.

“Por isso, eu costumo dizer que o autocuidado passa pelo autoconhecimento. Assim, não há marca, mídia ou amiga que precise indicar o melhor ritual de autocuidado. A gente mesmo, sabendo de conhecer  e se perceber, vai entender o que é preciso em cada momento”, explica Marcela Rodrigues.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui