Início Notícias Casamento adaptado com medidas de proteção, com live e drive-in

Casamento adaptado com medidas de proteção, com live e drive-in

Casamento adaptado Renata e Nicholas — Foto: Fernando Souza / Divulgação

Evento previsto para cerca de 250 convidados contou com a presença de 26 pessoas em Salvador.

Diante desta nova realidade, longe de ser previsível, um casal de Salvador precisou se adaptar para seguir com o sonho.

E, após toda restruturação e atenção aos protocolos de segurança, em abril, Renata e Nicholas Ono se uniram em uma cerimônia para 26 pessoas.

Os dois viam o casamento como o símbolo dessa mudança de vida. Por isso, não abriram mão da data da celebração.

Casamento adaptado em Salvador — Foto: Fernando Souza / Divulgação

“Para a gente, casamento é muito importante enquanto transformador de vida. Morar junto antes do casamento não teria sentido. Estava programado para esse mês, por conta dessa mudança de estado. Não foi apego à data, foi todo um contexto”, conta Renata.

“Não foi muito fácil esse processo, porque somos pessoas extremamente organizadas. Há um ano e meio, estávamos com tudo pago e organizado. Mudamos tudo duas semanas e meia antes”, completa Nicholas.

O casal, então, manteve a data do casamento, mas precisou fazer diversas mudanças para tornar o evento totalmente seguro.

A começar pelo número de pessoas presentes na cerimônia, antes prevista para cerca de 250 e, posteriormente, reduzido a 26 convidados. Somente quem tinha contato frequente com os noivos acompanhou de perto a celebração. Os padrinhos, por exemplo, assistiram de dentro dos carros.

“Nossos pais e irmãos estavam sentados com a gente. Nossos padrinhos estavam cada um no nosso carro. Tivemos 26 pessoas, mas sem menor contato. Os padrinhos estavam usando máscaras, meus pais não, por causa do contato constante que já tínhamos”, conta Renata.

Mas quem não pôde estar presente não foi esquecido. O casal transmitiu a cerimônia pela internet. Também foi possível ouvir a celebração pelo rádio dos carros estacionados em frente ao heliponto, onde foi realizado o evento.

Não houve festa de comemoração, e o buffet foi entregue aos padrinhos dentro dos carros. O casal ainda seguiu outras medidas de segurança.

“O objetivo era ter as pessoas que a gente ama e celebrar isso da maneira que pudesse. Não sentimos falta de nada. Às vezes, damos importância a tanta coisa. Reduzimos ao que realmente importava, que era a gente, presença de Deus e estar com as pessoas que a gente ama”, afirma Renata.

Casamento adaptado Renata e Nicholas — Foto: Fernando Souza / Divulgação

Em agosto, Renata e Nicholas planejam uma nova celebração, desta vez sem tantas restrições. Mas isso não significa que a primeira cerimônia não tenha sido perfeita.

Fonte: G1 / BA

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui